sexta-feira, julho 21, 2006 Bad, BAD Borbs!
Ontem eu fui pra balada. Lá na Trash 80's. Minha irmã foi a hostess convidada e, por mais cansado, derrotado, sonado e essas coisas que eu estivesse, fui. Pelo menos ouviria umas músicas divertidas, viria uns peitos... Já que eu não consigo dançar, é o que me resta. =D

Enfim, logo no começo da brincadeira, surgiu uma menina baixinha, com os cabelos meio coloridos e um decote gigantesco. Peitão. Quando ela tava chegando perto, dei aquela encarada e percebi que o namorado percebeu também. Fingi que tava olhando pra qualquer outra coisa, mas não teve jeito. Continuei olhando... E foi aí que eu percebi.

Olha, não estou falando mal ou dizendo que é nojento... Mas ela não tinha um braço. Como já fui chamado de aberração pela Veja, me sinto até a vontade pra falar sobre isso. E foi estranho. MUITO ESTRANHO. Eu comecei a imaginar coisas, sei lá... É extremamente bizarro. =D
Constado às 13:00   | 88 Snoogins | |   



quarta-feira, julho 19, 2006 Harley Quinn
Ou seria Harley Queen?! Enfim... Que gostosa! =D

Aaaah Comic Con... =D

Constado às 18:55   | 81 Snoogins | |   



segunda-feira, julho 17, 2006 Age of Aquarius
Desde 1994, mais ou menos, eu tenho Luana Piovani como musa-mór. Já fui apaixonado platonicamente por Vanessa do Trem da Alegria, Debbie Gibson e até a Alicia Silverstone. Mais recentemente, Britney Spears entrou na lista. Mas nenhuma delas resistiu tanto quanto a Luana.

A maioria das pessoas a chama de chata, arrogante e essas coisas... Eu só acho que ela é um ser humano. Não uma artista 24 horas por dia, como todo mundo acha que deve ser (ou espera que seja). Deve ser chato pra caralho você estar comprando absorvente no supermercado e vem alguém pedindo pra tirar foto com você. Não acho que seja certo ela às vezes fazer o que faz, mas também entendo. Assaz. =D

Enfim, hoje, 17 de Julho de 2006, quase 12 anos depois, durante a coletiva de imprensa de Zuzu Angel, eu enfim a vi pela primeira vez. Ao vivo, à cores... E caralho, era exatamente o que eu esperava. Linda, mas sem ser aquela coisinha perfeitinha guti-guti. Judônica... Ela é foda. =D

Achei que não iria conseguir tirar uma foto com ela (esperava algo como "você tá trabalhando ou se divertindo?" e eu pronto pra responder "meu trabalho é divertido" ou algo desse tipo), mas não. Tirou a foto, foi o que ela consegue ser de simpática e pronto. Taí. Pra eternidade... YAYOW! =D

Agora só falta, pra constar, uma foto dela com cabelo comprido... E outra solteira. Ou separada do Dado Dolabella. =D



Zuzu Angel
Eu não sabia nada sobre a história de Zuzu Angel, apesar de ter uma namorada que manja tudo sobre ditadura, além de ter uma ligação assaz forte com essas coisas. A única coisa que eu tinha noção é de que o filho dela Stuart, foi preso, torturado, morto e "escondido" pelos militares e, então, a moça resolveu querer justiça... Naquela época?

O filme, infelizmente, é muito leve. Dá um destaque enorme à Zuzu e o seu "amor de mãe", mas são apenas 1h30 de projeção, o que me deixou a sensação de que faltou alguma coisa. É dinâmico e não-linear, mas eu, que não sabia nada da história, senti falta de mais detalhes. Os personagens secundários do filme quase não tem participação, embora com um poder enorme. Luana Piovani, se tem 8 falas, é muito... E, pela entrevista coletiva, Elke Maravilha (quem ela interpreta) tinha uma puta relação com a estilista. Até chorou, ao responder uma pergunta -- e, diga-se de passagem, foi MUITO estranho ver a Elke chorando. Não por nada, mas é que ela, aquela coisa doida, chorar... =]

Aliás, essa falta fica ainda mais clara quando percebemos quão bons talentos foram deixados de lado. Não culpa da direção, faltou roteiro que, junto de uma montagem um pouco confusa, deixou esse gostinho de "quero mais". Ou melhor: de "preciso mais". =]

O filme não é ruim, mas podia ser muito melhor. Pelo menos serve pra conhecermos a história dessa mulher que, sozinha, conseguiu, pelo menos, chamar à atenção para algo que muito poucos conheciam -- e, talvez, mesmo no ano de 2006, ainda não conhecem. =]



Faith Exposed
A tal da Faith agora partiu pro hardcore de vez, numa espécie de iDeepThroat melhorado: mais beleza e mais peito. =D
http://www.FaithExposed.com/



sexta-feira, julho 14, 2006 Where is...?
Na época do lançamento da Playboy de Viviane Victorette, comentei lá na lista do Videomaster que a moça, apesar de eu achar bem bonita e gostosa num geral (belos peitos!), não tinha bunda. Alguns questionaram o que eu queria dizer com aquilo... Eu expliquei, mostrando uma outra moça. Agora, para todos, eu demonstro com a própria Viviane -- mas, dessa vez, sem Photoshop. =D




Pesar
Acabei de descobrir que essa palavra, mesmo com o sentido de tristeza, é escrita com S. Até uns 10 minutos atrás era com Z. Puxa, não?! =D

Constado às 14:44   | 86 Snoogins | |   



quinta-feira, julho 13, 2006 APA!
Hoje eu vi a história sendo feita. Nenhum tipo de guerra, ataque terrorista ou essas coisas... Quer dizer, também. Mas eu vi, ao vivo, em plena novela das 20h, Ana Paula Arósio completamente nua. 100%. Totalmente.

Em 90 e alguma coisa, ela havia mostrado os peitinhos em Hilda Furacão, mas eu não vi ao vivo. Hoje, eu vi. E vi mais, e vi melhor. Eu sou um homem feliz... Ou quase. Segunda-feira eu renasço... Ou poderei morrer feliz. AVE SHILOH! =D

Constado às 22:58   | 82 Snoogins | |   



MySpace
Quem acompanha qualquer coisa "pop" já ouviu falar, pelo menos uma vez. Música, cinema, internet... O MySpace está dominando tudo. Me estranha ainda não ter sido comprado pelo Google... Mas enfim.

A idéia é quase a mesma do Orkut. Você adiciona seus amigos e ficam trocando mensagens e scraps (que no MS são apenas "comments"). A diferença está nos pluses a mais: fora um layout próprio e exclusivo, há também a possibilidade de se adicionar vídeos ao perfil, deixar bem claro com quem você quer ter contato e um sistema completo de blog. Fora, é claro, as comunidades -- ou, no caso, Groups.

Pra quem tem banda, então, é a perfeição. Lá, é possível colocar algumas músicas para que o pessoal ouça e adicione ao seu perfil. Quase todo mundo, indie ou não, que você pensar está lá. De Guns N' Roses a Cansei de Ser Sexy.

Eu estava flertando com a idéia há muito tempo, quando me cadastrei. Mas no último fim de semana resolvi investir na brincadeira. Padronizei o layout com este aqui, editei meu perfil completo, com filmes, bandas, livros e heróis prediletos, coloquei uma música tema e voilá. Já tenho na minha lista personalidades como Jon Favreau, Ryan Reynolds e o papai Kevin Smith. Fora uns ídolos internos, tipo o JoBlo e o Harry Knowles. É assaz. =]

Por uns momentos pensei também em editar o layout do blog lá e abandonar isso aqui. Mas não... Por enqüanto, pelo menos. Quem sabe um dia eu não me renda de vez ao MySpace?! O Orkut já virou coisa do passado... =D

Quem quiser me adicionar, be my guest:
http://www.myspace.com/boooooooorbs



quarta-feira, julho 12, 2006 Ilusão de Ótica

Cicarelli é vista aos beijos com ex de atriz da Globo
Aaaah essas manchetes... Só eu ou você, por acaso, ao ler rapidamente, também pensou no que eu pensei? Nesses tempos de Record, né? =D



Rebirth
Segunda-feira próxima será o dia em que eu inicio uma nova vida. A história deste humilde balofo poderá ser dividida entre ALP e DLP -- Antes e Depois de Luana Piovani. Isso, é claro, se ela comparecer normalmente. Mas Shiloh é minha salvadora e não faltará comigo! AMÉM! =D

Prezado jornalista,

A Warner Bros. Pictures tem o prazer de convidá-lo para a cabine do filme Zuzu Angel, seguida de coletiva de imprensa com o elenco. Veja abaixo as informações sobre ambos os eventos, que acontecerão na próxima segunda-feira, dia 17 de julho.

(...)

Participantes
Patrícia Pillar, Daniel de Oliveira, Luana Piovani, Elke Maravilha, Leandra Leal, Alexandre Borges, Sergio Rezende (diretor), Joaquim Vaz de Carvalho (produtor), Kika Lopes (figurinista), Carlos Eduardo Rodrigues (Globo Filmes) e José Carlos de Oliveira (diretor geral - Warner Bros. Pictures)

Constado às 19:08   | 82 Snoogins | |   



Soooommmmewheeeeere...
Depois de trocentos zilhões de filmes AND anos querendo a versão que eu mais gosto de Somewhere over the Rainbow, enfim achei a dita cuja! Não, ainda não sei quem é que canta, mas procurando por "50 first dates", there it is. YAY! =D

Constado às 18:27   | 81 Snoogins | |   



terça-feira, julho 11, 2006 In Bed with Faith (agora literalmente!)
Vocês conhecem a Faith Nelson, do InBedWithFaith.com? Bom, ela esteve dando o "Feliz Ano Novo" do Judão no último reveillon, entre outras participações especiais. Enfim. =D

A moça, que até outro dia só mostrava os peitões, começou ficando só de blusa (por pouco tempo) em homenagem à seleção da Inglaterra, pegou uma moça e agora oficializou uma fita teoricamente roubada, na qual ela faz coisas assaz interessantes durante 16 minutos e 19 segundos.

Porque a Christina Peitão não faz o mesmo?! =D

Click aqui e baixe o vídeo! =D



segunda-feira, julho 10, 2006 Celebridaaaade!²
Celebridade que é celebridade não precisa fazer muito esforço: click aqui, espere carregar o vídeo -- é o quadro "Profissão Repórter", do Fantástico -- e, então, vá até 5 minutos e 30, mais ou menos. Aperte o Play. OLHA AONDE EU APARECI! =D



sábado, julho 08, 2006 Stacey Dash na Playboy!
Que mulher linda.

Mais fotos aqui! =D



quinta-feira, julho 06, 2006 Depressão profunda
Oh vida... Oh céus... Oh azar...




quarta-feira, julho 05, 2006 DAMN!
Aguardem mudanças no Judão. EM TODOS OS SENTIDOS. E sempre pra melhor. =]

Constado às 23:56   | 83 Snoogins | |   



terça-feira, julho 04, 2006 Os Sem-Floresta
Animações, até outro dia, eram sinônimo de Disney. Eis então que chegou a DreamWorks Animation com Shrek e colocou o Ratinho no seu devido lugar: o de filmes chatinhos, cheios de lição e, acima de tudo, infantis. Isso, óbvio, não vale para a parceria com a Pixar, que só não faz filmes chatinhos e tão infantis assim.

Por isso mesmo, e com os trailers e vídeos divulgados, eu estava assaz empolgado com Os Sem-Floresta. Afinal, pelo passado de quem estava fazendo, só podia vir coisa muito boa... Podia. Achei que teríamos mais uma comédia ácida, engraçada, animada e com apenas um tiquinho assim de lição de moral. Cuén!

Os Sem-Floresta é uma das piores animações que eu já vi. Dei algumas risadas e sim, algumas piadinhas são assaz adultas. Mas este me pareceu apenas mais um filme Disney. Do início ao fim é lição, lição, lição, lição... Quem é gosta tanto de lição assim?! Me lembrou muito O Galinho Chicken Little. Um filme legalzinho, divertidinho e chato, com apenas um personagem que presta. No caso do Chicken Little, é o Peixe Fora D'Água. Nesse, é o Hammy. Ele vale o ingresso. Se fosse só ele. =D

Eu sinceramente, e infelizmente, não curti muito não. Tecnicamente, claro, o filme é perfeito. E isso vai ser cada vez mais óbvio, com cada vez mais animações. No entanto, nem mesmo toda essa beleza conseguiu me empolgar.

Por falar em tecnicamente, a dublagem Brasileira novamente dá show. E por incrível que pareça, eu nem percebi que era a Preta Gil dublando a Estela. Puxa, não? =]

Pelo menos ganhei uma pelúcia assaz do RJ. =D

Constado às 13:58   | 83 Snoogins | |   



segunda-feira, julho 03, 2006 Superman - O Retorno
Vocês devem já saber o quanto eu não gosto do Super-Homem. Pra começar, quem, em sã consciência, se disfarçaria só com um óculos e um cabelo lambido? E, pra terminar: quem, em sã consciência, não iria reconhecer alguém que se disfarça assim? =D

Eu também, pelos trailers, estava com um medo enorme desse filme. Achei que seria só mais uma coisa bonita, chata, sonolenta... Infelizmente, com muita dor no coração... Eu estava errado. =D

Eu não queria, eu lutei, eu me esforcei, mas não teve jeito. Eu gostei de Superman - O Retorno. Não simplesmente gostei com ressalvas. Gostei mesmo. É assaz. Mesmo. Porra, eu até me empolguei quando tocou a musiquinha tema do filme pela primeira vez! =D

A história do retorno e do motivo pelo qual o Supinho foi pra Krypton (ou pro que restou dela) foram uma ótima saída. Dá um pouco de assunto para um personagem, na minha opinião, assaz fraco. Ele com a Lois, que tá com um noivo e um filho, que é fã do Super, que vive na redação do Planeta Diário, onde está o Clark... O que Bryan Singer fez foi primoroso. Tirou leite de pedra, na minha humilde opinião. =]

O Lex está muito divertido, ácido, meio maluco. Não acho que o dos quadrinhos seja assim também, mas não importa, é legal. O Super não está gay (embora eu ainda ache que ele devia se esforçar um pouco mais e aquele uniforme ter mais vermelho) e também muito Super-Homem. Pontos pro Brandon Routh. E, o mais impressionante, a Lois não me decepcionou. Pelo contrário. A única diferença (ou problema) é que ela é agora uma mãe de família... ALIÁS: será que o Azulão é o pai do moleque?! Será que não é?! TCHANÃ! =D

A partir da semana que vem começa lá no Judão o nosso especial do Supinho. O passado, presente, principais sagas... E, na quinta-feira, dia 13, a resenha completa do filme. =D

Constado às 14:44   | 81 Snoogins | |