sábado, abril 29, 2006 Missão: Impossível
Eu juro, juro mesmo, de verdade, com vontade, que eu odeio a United International Pictures do Brasil. Embora, é bom deixar claro, a Internacional também apronte das suas.

Vamos começar do começo: Mais ou menos no meio do ano passado, estreou Guerra dos Mundos. A empresa fez com que todos os jornalistas que fossem assistir à cabine assinassem um termo se comprometendo a não divulgar absolutamente nenhuma resenha até o dia da estréia do filme. Será que era medo? Afinal, tirando efeitos especiais, o filme não tem nada de mais... Vai que alguém diz isso antes de assistirem, né?

Ok.

O tempo passou e dezembro, quando Aeon Flux deveria estrear, chegou. E foi embora. E nada de cabine do filme. Curiosamente, quem assistiu disse que é horrendo.

No mesmo mês, tivemos King Kong. Uma pessoa por veículo (até segunda ordem, porque eu vi gente com namorada) e nenhum, absolutamente nenhum celular pode entrar na sala. O que o meu véio, que nem é colorido, faria lá dentro...

Ok, de novo.

Agora, na próxima terça e quarta, rola a cabine de Missão: Impossível III. Em Alphaville, no laboratório da empresa. Porque? "Eles não querem que a cópia saia de lá até a estréia". Tá ok, é compreensível. É complicado de ir, bastante, mas eles vão divulgar. O problema é que não se pode levar "acompanhante" para a cabine e é necessária expressa autorização da empresa para entrar lá. Isso quer dizer, para quem não dirige, como eu, que fodeu.

Como a assessoria informou que haveriam algumas excessões, pedi para que ela liberasse mais uma pessoa para ir comigo. Embora eu tivesse que gastar uma paaaatza gasolina, pedágio, estacionamento... Mas não, não pude. E ainda, depois, mandou uns dois e-mails reforçando o "só você".

Eu juro que entendo o medo de pirataria e etc. Juro mesmo. Mas até onde a empresa pode fazer essas coisas? Eles querem uma pessoa por veículo, ok, então, o que é que custa fazerem em um cinema mais central, como sempre o fazem? O que vai mudar? E isso quase vale pra Disney / Columbia, que só querem mesmo é não gastar.

Às vezes parece que eles todos pensam que a gente é um bando de filho da puta cuja principal vontade é piratear. Ou sei lá o que. O fato é que a UIP, ao invés de facilitar as nossas vidas, já que é a principal interessada, só complica.

Aí o pessoal fala mal do filme, de tão irritado que está por tudo, e ninguém entende.
Constado às 13:27 |   



Play-Asia.com - Buy Video Games for Consoles and PC - From Japan, Korea and other Regions!




Snoogins!
Anonymous Tay disse, em 29/4/06 22:27...
Morte a UIP! E você esqueceu de dizer que na cabine do Madagascar, que tinha coletiva com a Heloísa Perissé, não podia entrar com câmera.

Boicote rulez! =D

Ah, e o Tom Cruise é um chato também... Se merecem - hehehe

 

Deixe um comentário!

<< Voltar