terça-feira, março 28, 2006 The Crims - The Life of a Criminal
Há exatos seis dias, eu publiquei no Judão a notícia de que The Crims, polêmico jogo em que você é um criminoso e quanto mais infringir a lei mais poderoso fica, foi proibido aqui no Brasil. Ou melhor, proibiram o acesso a ele, já que o referido é "web based".

Há exatos seis dias, eu e muitos outros Brasileiros resolveremos ver do que se tratava o tal jogo. Afinal, se proibiram, no mínimo, deve ser legal pra caralho. E é mesmo. =D

Não tem gráficos, não tem requisitos mínimos. É só ter internet e um browser. Pronto. Você começa com 50 lelês e, de acordo com a sua profissão (Assassino, Ladrão, Cafetão, Empresário e Gângster), pontos de inteligência, força, carisma e resistência.

Em resumo, é o que eu diria que é um RPG clássico on-line. MMORPG, sim, mas que segue mais aqueles moldes do monte de Nerd em volta de uma mesa.

Enfim, minha primeira ação dentro do jogo foi comprar um bastão de baseball e assaltar uma velhinha. Ganhei alguns trocados, assaltei outra. Comprei uma fraldinha, pra proteção. Mais assalto, mais dinheiro, mais proteção, mais armas... E você começa a se tornar poderoso. Corre o risco de ser preso -- eu já fui duas vezes, você fica 1 dia inteiro sem poder jogar -- e de apanhar de outros jogadores. Mas nada diferente de outros jogos.

E aí, eu pergunto: Qual é o problema?

Tá, a lingüagem e o que "você é" é politicamente incorreto. Mas até aí... Será mesmo que existe alguma pessoa que vai sair dali achando que pode qualquer coisa?!? Essa é uma discussão eterna no mundo dos games. Especialistas recomendam e alguns dizem que essa é a culpa da violência de hoje em dia. Na minha humilde opinião, é falta de cérebro. Tanto de quem diz que a violência é culpa disso assim como os dois ou três infelizes que resolvem mesmo achar que o que se faz num jogo é possível fazer na sociedade.

Ainda assim, são dois ou três. Eu ainda acho que é melhor "culpar o jogador, não o jogo". Afinal, se mais de 2,5 milhões de pessoas estão cadastradas e, chutando alto, 10 pessoas fizeram alguma besteira por causa do jogo, o problema não deve ser o dito cujo. Pra mim isso é óbvio.

De qualquer modo, ainda estamos no Brasil. Ainda estamos no país que para boquiaberto com o que o MV Bill mostra na TV. Ainda estamos no país que proíbe topless na praia.

Só sei que The Crims é um jogo muito muito muito legal. É divertidíssimo. Você pode jogar enquanto trabalha (descansar entre um assalto e outro é sempre bom), em casa, onde estiver.
Constado às 17:51 | Snootchie Bootchies! |   



Play-Asia.com - Buy Video Games for Consoles and PC - From Japan, Korea and other Regions!




Snoogins!
Anonymous Tay disse, em 28/3/06 19:01...
Depois ainda quer ME zuar: Há seis dias atrás? E ainda colocou duas vezes. Ai, ai, e vem falar pra eu prestar atenção pra não escrever nada errado. Eu mereço, viu?!

 

Deixe um comentário!

<< Voltar